Site ou blog: como começar

Hoje em dia, os profissionais de saúde precisam marcar presença na internet. As redes sociais são fundamentais, mas não se pode esquecer de ter também um site com ou sem blog.

Eu comecei a escrever para estudar para mim mesma, mas o meu blog cresceu e hoje é uma fonte de pesquisa e de informação que profissionais da área de saúde e público em geral.

E qual é a diferença entre site e blog?

Site é uma vitrine, um cartão de visitas onde quem estiver procurando os seus serviços, podem achar informações como a sua biografia, endereço comercial (se tiver), meios de contato. O site é mais estático e não precisa ser atualizado com muita frequência. O site é formado por páginas que não mostram a data em que foram publicadas.

O blog é dinâmico. Nele, você pode colocar textos que sejam importantes para o seu leitor: dicas de saúde, novidades do que vem acontecendo no seu ramo de trabalho, textos informativos. As postagens seguem com uma data em que foram publicadas.

O site é a vitrine e o blog é o interior de sua loja, onde a pessoa vai conhecer melhor o seu produto (ou seu conhecimento). Você pode ter os dois sem problema, mas tem que ter uma frequência e postagens para manter um blog atrativo.

Por onde começar?

A primeira coisa a fazer é pensar no nome do seu site ou blog – “http://www.seublog.com.br“, ao qual chamamos de “domínio”. Existem várias extensões de domínio. Aqui no Brasil, o mais popular é o “com.br”, mas pode ser “med.br”, “edu.br” etc.
Você pode ver se o domínio que você pensou para o seu site está disponível para registrá-lo.

Se você quiser um domínio.com.br ou med.br, ou qualquer outro com final “br”, você tem que escolher um domínio disponível no https://registro.br/. Você vai ter que fazer uma conta para criar (e pagar) para reservar o seu domínio.

Você pode registrar mais de um domínio que vai apontar para o seu domínio principal quando você publicar seu site. Exemplo, eu tenho o www.drasuzanavieira.med.br que é o principal, mas também registrei o www.drasuzanavieira.com.br e www.drasuzanavieira.com. Esse último aponta para o pricipal.

Aviso importante – se você escolher o “domínio.com.br”, você pode fazer anúncios no google, já o “domínio.med.br”, você não pode. Pense nisso antes de você escolher o domínio principal do seu site.

Registrando o seu domínio no Registro.Br

Quando você reservar e pagar um domínio, automaticamente, você é o responsável administrativo, técnico e financeiro. Eu acho importante que você faça esse registro na sua conta e não delegue para outra pessoa ou agência, pois, se houver algum desentendimento no futuro, você não vai ter dor de cabeça se quiser trocar de responsável.

O responsável técnico é quem vai fazer a configuração do seu site, o webmaster. Já o responsável o financeiro é a pessoa que vai receber os avisos para renovação de plano e os boletos vão seguir. Se você for o responsável administrativo, o dono mesmo do domínio, pode mudar os outros dois responsáveis a qualquer momento. Mas é interessante que você seja o responsável administrativo e financeiro, pelo menos.

Ah, não esquece de ativar o segurança em dois fatores, tá?

Planos para registro de domínio no registro BR.

Hospedagem

Depois de reservar o domínio, agora é hora de fazer o site. Existem várias plataformas para isso: blogger e o wordpress são talvez sejam os mais populares. Eu scolhi o wordpresss.

No plano gratuito, você não pode hospedar o domínio que você criou no Registro.br. No plano gratuito vai a marca da plataforma na qual você está fazendo o site e blog (como essa aqui, por enquanto). Para tirar essa marca, você tem que ir para um plano pago.

No plano pago, você pode comprar um domínio também. Como o wordpress não é brasileiro, ele não tem a opção “br”. Você poderia fazer apenas http://www.seusite.com, http://www.seusite.net etc.
Se você quiser usar o final br, você pode mapear esse domínio no plano pago a qualquer momento. Pode ser que você tenha que pagar algo por isso também.

Existem planos mais simples, para iniciantes e outros para usuários mais avançados ou que queiram vender produtos na internet (e-commerce).

A minha dica é que você comece com esses dois passos, crie conteúdos (textos, basicamente) e vá alimentando o seu site ou blog. Nessa caminhada, você pode ir mudando os temas (layout), aperfeiçoando a aparência. Seria bem legal se você já tivesse uma identidade visual e logo para deixar o site ou blog com a sua cara.

Eu sou muito, mas muito suspeita para falar dos benefícios de fazer um site ou blog. No meu blog, eu costumo fazer tudo sozinha e fui aprendendo aos pouquinhos nesses vários anos de “blogueira” em me tornei.

Se você acha que não consegue fazer tudo isso, eu te aconselho fortemente de registrar o domínio no seu nome de depois contratar alguém para fazer o seu site e colocá-lo como responsável técnico.

Posso dizer, sem sobra de dúvidas, que fazer um blog dá trabalho, vale a pena e não custa caro se você conseguir fazer alguns desses passos que te falei.

Publicado por Dra. Suzana Vieira

Sou graduada pela Faculdade de Medicina da UFPE e completei minha formação na USP através dos programas de Residência Médicas em Clínica e Endocrinologia e Doutorado. Atualmente, atendo como Endocrinologista em consultório particular, em atendimento presencial e por telemedicina (online)

Um comentário em “Site ou blog: como começar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: